Rádio de comunicação

Como utilizar o rádio de comunicação

  • A rádio-comunicação é uma importante ferramenta, e deve ser usada de modo simplificado e eficiente:
  • Conversas paralelas ou sem interesse para a situação e brincadeiras só atrapalham seu uso. Por isso, use a rádio-comunicação com seriedade;
  • Fale com calma, de forma clara;
  • Use o Cód. Alfabético Internacional sempre que puderem surgir dúvidas advindas do pronunciamento das palavras, números e letras.
  • Espere 2 ou 3 segundos entre cada mensagem para que não haja “congestionamento da comunicação”;
  • Seja ético nas comunicações;
  • Sempre leve bateria reserva, use com moderação para que ele não descarregue rapidamente;
  • Escute antes transmitir na rede. Ouça, tenha certeza de que não estará atrapalhando ou sendo inconveniente
  • Nunca entre na freqüência perguntando: o que está acontecendo? Como está a situação? Posso ajudar?
  • Use linguagem compatível com os outros operadores da rede,
  • Identifique-se sempre, não deixe que seja necessário que perguntem quem está chamando
  • Ignore casos de mal uso da rede ou interferências propositalmente causadas por curiosos, conheça o código e canal para comunicados fora do canal principal
  • Desocupe o quanto antes o canal para que outros possam utilizá-lo se necessário
  • Posicione-se antes de transmitir. Procure fazer com que sua mensagem serja entendida já na primeira chamada.

Técnica Operacional

Ao falar de comunicação, menos é mais. Assim, quando há possibilidade de se simplificar o processo isso deve ser feito. O uso de códigos só é vantajoso quando todos os envolvidos os conhecem.

O tráfego de mensagens deve ser simples, rápido e direto.

Exemplo de um contato mal feito:

Um novo grupo de brigadistas chega ao local do incêndio para iniciar o combate.

Grupo: Atento, atento, atento, aqui é o novo grupo de brigadistas chegando para o trabalho.

Alguém: Positivo colega, procure o chefe que ele lhe passará os detalhes.

Grupo: Positivo, quem está no comando?

Alguém2: Chame pela central de operações.

Grupo: Positivo, obrigado e bom trabalho a todos. Espero que tudo corra bem. Atenção Central alguém me copia?

Central: Positivo, aqui é a central, onde vocês estão?

Grupo: Estamos no pé do morro.

Central: Afirmativo, sigam pela trilha até primeiro ponto de combate auxiliem o grupo 3.

Grupo: QSL, bom trabalho a todos.

Alguém3: Sejam bem vindos.

Agora, a mesma comunicação de modo eficaz:

Grupo: Central de operações, novo grupo de brigadista.

Central: QSL, prossiga.

Grupo: Chegamos ao pé do morro e estamos QRV para o trabalho.

Central: QSL, dirijam-se até a ponto de abastecimento 1 e depois vão até o grupo 3 para auxiliá-lo.

Grupo: QSL

Hierarquia da rede (para ocasiões de vários rádios em operação)

As orientações devem SEMPRE passar pelo chefe da operação, inclusas as comunicações que os demais usuários quiserem realizar entre si. Isso é importante para se manter a organização e para que o comando esteja ciente de tudo que está acontecendo.

O chamado deve ser direcionado ao chefe da operação com a identificação de quem está solicitando o contato.

Ex: Breno (grupo 3): “Eduardo é o Breno – grupo 3”

Eduardo (chefe de brigada): “Prossiga Breno” ou “Prossiga grupo 3”

Breno (grupo 3): “Estamos sem água para beber”

Eduardo (chefe de brigada): “Recebido grupo 3, estou enviando 5 litros”

Breno (grupo 3): “QSL, aguardando”.

Operando o rádio (simulação de comunicação com 5 grupos sob um comando central)

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS- chefe de brigada ou chefe do incêndio

Grupos de 1a 5 – equipes de combatentes

Grupo 3: “Brigada é o grupo 3.”

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “Prossiga grupo 3.”

Grupo 3: “Estamos iniciando o combate no flanco esquerdo.”

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “Ok grupo 3, informe situação a cada 30 minutos.”

Grupo 3: “QSL.”

Grupo 5: “BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: contato.” (isso significa que o grupo 5 quer fazer contato direto com algum outro grupo da rede)

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “Prossiga grupo 5.” (ele está autorizando o contato direto)

Grupo 5: “Grupo 4 é o grupo 5.”

Grupo 4: “Prossiga grupo .5”

Grupo 5: “Quantas mochilas costais estão com vocês ?”

Grupo 4: “3 mochilas Grupo 5.”

Grupo 5: Negativo, QSA 2. Repita Grupo 4, Terceiro ou Sexto ???” (o grupo 5 está dizendo que a mensagem via rádio não está chegando com clareza e que o volume também não. Ele usando o Cód. Alfabético Internacional para descrever a quantidade de mochilas, pois ficou na dúvida quanto ao número dito pelo grupo 4)

Grupo 4: “ Terceiro, Grupo 5, QSL?.”

Grupo 5: “QSL “

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “Atenção! Mensagem circular” (a chefia da brigada vai passar uma mensagem para todos os grupos, por isso usou o termo “mensagem circular”)

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “Retornar à zona de segurança imediatamente: mudança de estratégia.”

Grupo 1: “QSL, grupo 1 retornando. “

Grupo 2: “QSL, grupo 2 retornando. “

Grupo 3: ”QSL, Grupo 3 retornando. “

Grupo 4: “QSL, Grupo 4 retornando. “

Grupo 5: “QSL, grupo 5 retornando. “

Grupo 2: “PRIORIDADE, PRIORIDADE, brigadista do grupo 2 acidentado, preciso de socorro médico! “

(a palavra ”PRIORIDADE” só deve ser usada em casos de emergência ou situações de risco iminente, pois ela indica uma situação muito grave e inclusive interrompe as demais comunicações)

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “ PRIORIDADE grupo 2 ??? O que aconteceu ???”

Grupo 2: “A brigadista Audrey Hupburn foi picada na mão por uma cascavel !“

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “Grupo 5, sua posição?”

Grupo 5: “Estamos a uns 500m do Grupo 2 “

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “Vocês têm condição de prestar auxílio ao Grupo 2. Seu grupo tem 6 combatentes. Correto ?”

Grupo 5: “QSL, estamos QRV  BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS, 6 combatentes, estamos nos deslocando para o local “

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “QSL. Estamos aguardando vocês na zona de segurança. Grupos 2 e 5 me mantenham informado. Estamos fazendo contato com o PS para encaminhamento da brigadista Audrey Hepburn”

BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS: “Grupos 1, 3 e 4 retornar normalmente “

Grupo 1: “Grupo 01 QSL, BRIGADA DE VOLUNTÁRIOS “

Grupo 3: “Grupo 03 QSL “

Grupo 4: “Grupo 04 QSL“